O Turista Desportivo

Turismo, Aviação, Desporto e muito mais


Deixe um comentário

Publicações Blasting News – Março

 

Este mês publiquei na Blasting News quatro textos. O primeiro foi sobre Sófia que é uma das capitais mais antigas da Europa e tem grande ligação à religião. O endereço é o seguinte:

https://pt.blastingnews.com/lazer/2018/03/sofia-uma-capital-antiga-e-religiosa-002371361.html

Depois escrevi sobre futebol e apresentei alguns guarda-redes estrangeiros com maior currículo que passaram por Portugal nas últimas décadas.

https://pt.blastingnews.com/futebol/2018/03/guarda-redes-estrangeiros-em-portugal-002387481.html

O texto seguinte foi sobre Kiev, capital da Ucrânia. É uma cidade grande no Leste da Europa que merece uma visita. Tem muitos locais para ver incluindo o espaço onde se realizou a Eurovisão em 2017 em que Portugal venceu.

https://pt.blastingnews.com/lazer/2018/03/kiev-uma-bela-cidade-no-leste-europeu-002415569.html

Por fim desde ontem à noite está publicado o meu último texto de Março sobre a Quinta das Lágrimas em Coimbra.

https://pt.blastingnews.com/coimbra/2018/03/uma-visita-a-quinta-das-lagrimas-em-coimbra-002417983.html

Anúncios


Deixe um comentário

Pulicações Blasting News – Fevereiro

 

Em Fevereiro escrevi  três textos no site Blasting News que gostava de partilhar no meu blog. O primeiro foi sobre Dakar, capital do Senegal. O segundo sobre as transferências de futebol nos principais clubes portugueses e o último sobre alojamento turístico invulgar em Portugal. Os endereços para esses textos são os seguintes:

Dakar

https://pt.blastingnews.com/lazer/2018/02/dakar-um-excelente-destino-na-africa-ocidental-002324631.html

 

Transferências de futebol

https://pt.blastingnews.com/desporto/2018/02/transferencias-de-futebol-em-portugal-002359689.html

 

Alojamento turístico invulgar

https://pt.blastingnews.com/lazer/2018/02/alojamento-turistico-invulgar-em-portugal-002359695.html


Deixe um comentário

Publicações Blastings News

 

Há um mês comecei a escrever no site de notícias Blasting News.  Irei partilhar no meu Blog, no Facebook e no Google + aquilo que publico nesse site. Os primeiros textos que escrevi foram sobre Telavive e Oslo. Falei sobre a história, a geografia e os locais turísticos dessas cidades. Em baixo está o link que contém os dois textos que já publiquei. Nos próximos dias irei publicar um texto sobre Dakar, a capital do Senegal.

http://pt.blastingnews.com/equipe-editorial/eduardo-silva-109/


Deixe um comentário

As minhas publicações

Criei o meu blog há 1 ano e meio e desde o início tinha o objetivo de rentabilizar o meu trabalho. Sei que há diversas formas de ganhar dinheiro com um blog mas como me inscrevi na plataforma do wordpress.com sei que é difícil conseguir isso. Deste modo, comecei a colaborar com o site Blasting News. A partir de agora todas as minhas publicações serão feitas nesse site. Continuarei a escrever sobre diversos temas como fazia no meu blog. O meu primeiro texto é sobre Telavive e a sua história, a sua geografia e os seus pontos turísticos. O próximo texto será sobre a capital norueguesa Oslo. Para conseguir ser remunerado por aquilo que faço tenho que ter um determinado número de leitores. Por isso, continuarei a partilhar aquilo que escrevo no facebook em grupos temáticos e na pagina do meu blog para as pessoas poderem continuar a acompanhar o meu trabalho.


Deixe um comentário

Airbus 300, uma longa viagem pelos os ceús do mundo

A Airbus é um dos maiores fabricantes de aviões do mundo e existe desde finais de 1970. Naquela época investigadores consideraram que o movimento aéreo estava em crescimento nos Estados Unidos e Europa e houve a necessidade de criar um modelo que proporcionasse a realização de voos domésticos e internacionais, de média e longa distância, e que tivesse maior capacidade de transporte de passageiros. Foi assim que surgiu o primeiro avião widebody bimotor e que ainda está no ativo. Este tipo de aeronave tem dois corredores e foi construído com o objetivo de efetuar voos de média e longa distância embora possa ser usado em voos mais curtos como por exemplo dentro do mesmo continente ou país.

Foi um dos primeiros modelos da Airbus e foi um sucesso de vendas visto que no total foram construídas 567 unidades sendo que atualmente estão 228 ativas (40%). No entanto, inicialmente as vendas do A300 ocorreram de forma lenta. Para contrariar este aspeto a Airbus decidiu fazer alguns melhoramentos na aerodinâmica e na capacidade de combustível de modo a obter maior número de vendas. A partir desse momento a produção aumentou significativamente. Em 28 de Outubro de 1972 fez o primeiro voo teste na fábrica da Airbus em Toulouse e em 23 de Maio de 1974 foi feita a primeira entrega à Air France que encomendou no início 6 aviões.Na década de 70 enfrentou a concorrência do Lockheed L-1011 Tristar e da Douglas DC-10 que tinham três motores. O Airbus 300 foi deste modo o primeiro avião de longo curso com dois motores. Na década de 80 começou a enfrentar a concorrência da Boeing com o surgimento do modelo 767 que tem cerca do dobro de vendas do Airbus 300. Este último avião está em funcionamento há 44 anos e foi produzido entre 1971 e 2007, ou seja, durante 36 anos.

No início de 2018 apenas companhias iranianas mantém este modelo nas suas frotas nomeadamente a Iran Air e Mahan Air que têm 13 unidades cada. A Qeshm Airlines com 5 e a Meraj Air com 2 completam a lista de companhias de passageiros que ainda apostam no antigo Airbus 300. Em baixo apresento alguns dados relativos às dimensões físicas deste avião.

Comprimento: 54,1m

Altura: 16,54m

Largura da cabine: 5,28 m

Envergadura: 44,84m

Nº de Passageiros: entre 254 e 345

Carga Útil: 39700 kg

Velocidade: 890 km/ hora

Autonomia: 7770 km

As quatros companhias iranianas já não tem uma utilização muito ativa do Airbus 300 devido à sua antiguidade que origina avarias e reduz as condições de segurança dos voos. Deste modo, nos próximos anos espera-se que haja uma renovação das suas frotas por modelos que estejam mais adequados aos tempos atuais em termos de segurança e eficiência ecológica e económica. Em baixo apresento os destinos que ainda recebem o Airbus 300 por parte das companhias referidas em cima.

Iran Air

Nºde aviões – 13

Nº de Lugares – 261

É a companhia que ainda utiliza o A300 com mais frequência e diversas cidades europeias tem a oportunidade de ver este modelo nomeadamente Frankfurt, Viena, Hamburgo, Roma, Milão, Colónia, Paris e Amesterdão. Na Ásia pode-se ver o A300 da Iran Air na capital libanesa Beirute e na cidade indiana de Bombaim.

Iran Air A300.2

Iran Air Airbus 300

Foto: https://commons.wikimedia.org

Mahan Air

Nº de Aviões- 13

Nº de Lugares- 256

O A300 é principalmente utilizado em voos domésticos para a Ilha de Kish, Assaluyeh, Bandar Abbas, Mashhad, Shiraz, Zahedan, Ahvaz e Kerman. No estrangeiro apenas a capital afegã Kabul e capital iraquiana Bagdad recebem este modelo atualmente. Outras cidades como Kuwait, Najaf e Beirute também faziam parte das rotas deste modelo recentemente.

Qeshm Airlines

Nº de Aviões-5

Nº de Lugares- 307

Apenas as cidades iraquianas de Najaf e Bagdad juntamente com Istambul recebem o A300. No ano passado também era possível ver este modelo em Izmir, Bangecoque e Isparta.

Meraj Airlines

Nº de Aviões-2

Nº de Lugares- 262

Apenas Istambul recebe o A300 no início deste ano visto que a companhia deixou de voar para Izmir com este modelo no ano passado.

Em Portugal já não temos a oportunidade de ver nenhum Airbus 300 de passageiros. Apenas a DHL (companhia de carga) aterra em Lisboa e Porto com este modelo. Recordo que esta companhia tem na sua frota 21 Airbus 300. Outras companhias como a UPS e Federal Express também incorporaram este avião nas suas frotas.

Há poucos anos tinhamos algumas companhias de passageiros que utilizavam o modelo referido nomeadamente a Lufthansa desde Frankfurt para Lisboa e Porto. A companhia alemã tinha 13 unidades na sua frota e 12 foram para a Mahan Air. O Airbus 300 da Lufthansa tinha 246 lugares. A companhia Tunisair tinha 3 unidades e eram utilizadas principalmente para França, Suíça, Líbia e Argélia. No entanto, também aterrava em Lisboa durante a época alta (entre Abril e Outubro) no voo de segunda de manhã com origem em Tunis. O Airbus da Tunisair tinha 263 lugares e esteve na companhia 27 anos. O seu último voo foi efetuado em 31 de Janeiro de 2014 entre Tunis e Benghazi.

Lufthansa A300 e Tunisair A300

Lufthansa e Tunisair Airbus 300

Monarch Airlines A300

Monarch Airlines Airbus 300

Por fim, a lowcost inglesa Monarch Airlines que faliu recentemente também teve o A300 na sua frota até 13 de Abril de 2014 realizando um último voo entre Londres e Birmingham. A companhia tinha 4 unidades, cada uma com 347 lugares e foi a última companhia europeia a retirar este modelo. No total transportou mais de 20 milhões de passageiros enquanto esteve na companhia desde 1990. Em Portugal era comum a Monarch utilizar este avião na rota Manchester – Faro sobretudo no Verão em que há maior procura. Outras companhias importantes tiveram o Airbus 300 na sua frota como por exemplo a Pan Am, a American Airlines, a Varig, a Vasp, a Alitalia, a Iberia, a Korean Air, a Qatar Airways e a Thai Airways.

Ao longo da vida realizei muitas viagens mas apenas só uma vez voei no Airbus 300 e foi num voo doméstico na China Eastern Airlines no Verão de 2007 quando visitei este país oriental. Esta companhia retirou o último da sua frota em 31 de Maio de 2014 no voo entre Shenzhen e Xangai. Na altura em que voei neste avião, a China Eastern era a companhia chinesa com mais A300 num total de 11 unidades que foram convertidas em carga e foram vendidos a outras companhias. Atualmente a Uni- Top Airlines detém 7, MNG Airlines 3 e a Federal Express 1.

 


1 Comentário

Museu Madame Tussauds em Londres

 

A Madame Marie Tussauds nasceu em 1761 em Estrasburgo (França) e o seu nome verdadeiro era Marie Grosholtz. Ela casou-se com o engenheiro francês François Tussauds e por isso adquiriu o mesmo apelido a partir dessa data. Era filha de uma empregada do Dr. Philippe Curtius, médico e escultor de cera. Este ensinou Marie a fazer este tipo de escultura e tinha como objetivo mostrar a anatomia humana através dos bonecos de cera. Como Marie mostrou aptidão e talento para este tipo de arte, em 1777 fez a primeira figura com apenas 16 anos de idade que representava o filósofo francês Voltaire. Posteriormente criou também bonecos de Jean-Jacques Rousseau e Benjamin Franklin. No entanto, as sua obras não eram só pessoas conhecidas e de acordo com a lenda ela usava as cabeças das vítimas da Revolução Francesa para fazer os seus moldes.

Em 1794 faleceu o Dr. Philippe Curtius e deixou a sua obra a Marie. Em 1835 foi viver para Londres de modo a sair do ambiente conflituoso que existia devido à Revolução Francesa e levou a suas criações de cera para mostrá-las ao público inglês. Foi assim que surgiu a ideia de criar um museu dedicado a este tipo de arte. A Madame Tussaud faleceu em 1850 e oito anos antes fez o seu próprio molde que mostro na foto em baixo. Na altura já tinha uma idade avançada mas a qualidade da sua escultura continuou intacta.

Marie Tussauds no museu

Marie Tussauds

Foto: https://commons.wikimedia.org

Em 1884 o neto de Marie mudou o museu para a atual morada que é em Marylebone Road perto da estação de metro de Baker Street. A sua obra foi crescendo ao longo do tempo com algumas excepções visto que durante um naufrágio em 1822 perdeu muitas estátuas ainda quando vivia em França. Na sua estadia em Londres também passou por algumas situações que afetaram o seu museu. Em 1925 houve um incêndio que destruiu uma parte das peças expostas e em 1940, durante a Segunda Guerra Mundial, houve um bombardeamento por parte dos alemães que causou a perda de mais de 350 figuras.

No museu de Londres encontramos bonecos diversos divididos por categorias e em baixo apresento alguns exemplos:

Música: Tom Jones, Rihanna, Freddy Mercury, Adele, Lady Gaga, Amy Winehouse, Mickael Jackson, Madonna, Britney Spears, Beatles e David Bowie

Beatles Madame Tussaud

Beatles

Foto: http://www.flickr.com

Cinema: Brad Pitt, Angelina Jolie, Morgan Freeman, Julia Roberts, Marilyn Monroe, Alfred Hitchcock, Elizabeth Taylor, Leonardo di Caprio, Nicole Kidman, Audrey Hepburn, Kate Winslet e Tom Cruise

Personagens: Exterminador Implacável, Hulk, ET e Sherlock Holmes

Política: Saddam Hussein,Yasser Arafat, John Kennedy, Fidel Castro, Mahatma Gandhi, Barack Obama, Margaret Tatcher, Tony Blair, Nelson Mandela e Martin Luther King

Realeza: Príncipe Carlos , Rainha Isabel II, Princesa Diana, Príncipe Harry e Príncipe William

Madame Tussaud Família Real Inglesa

Família Real Inglesa

Foto: https://commons.wikimedia.org

Desporto: Pelé, Muhammad Ali, Bjorn Borg, Cristiano Ronaldo, David Beckham, José Mourinho, Martina Hingis, Usain Bolt e Ayrton Senna

Usain Bolt Madame Tussaud

Usain Bolt

Foto: https://commons.wikimedia.org

Outras Personalidades: Albert Einstein, William Shakespeare, Charles Darwin, Pablo Picasso, Napoleão Bonaparte, Vincent Van Gogh, Dalai Lama e Papa João Paulo II

Atualmente o museu está em 25 cidades espalhadas pelo mundo que são as seguintes: Nova Iorque, Nashville, Las Vegas, Los Angeles, Orlando, São Francisco e Washington (Estados Unidos); Tóquio, Pequim, Bangecoque, Chongqing, Delhi, Hong Kong, Xangai, Singapura, Seul e Wuhan (Ásia); Berlim, Amesterdão, Blackpool, Istambul, Londres, Praga e Viena (Europa) e Sydney (Oceânia).

Em Londres há mais de 400 figuras em tamanho real e a cera usada é originária do Japão. É um tipo de museu interativo pois as pessoas têm a oportunidade de tirar fotos ao lado dos bonecos, alguns deles de pessoas que já não estão vivas. É uma forma de estarmos perto dos famosos que mais admiramos apesar de não serem reais. Quando o museu está cheio, por vezes é difícil distinguir as pessoas dos bonecos pois estes estão muito bem produzidos e muito idênticos com as pessoas reais.

Cada estátua demora 4 meses a ser feita por uma equipa de 20 escultores e tem o custo de 150 mil libras (180 mil euros). A maior estátua é de Hulk com 4,5 metros de altura. A cantora Lady Gaga tem 21 estátuas em todos os museus do mundo sendo por isso a recordista. A seguir vem Mickael Jackson com 18 e a Rainha Isabel II com 11.

Já passaram pelo o museu de Londres mais de 500 milhões de pessoas desde a sua inauguração há cerca de 200 anos. Atualmente tem cerca de 3 milhões de visitantes por ano.

Madame Tussauds Londres

Entrada do Museu

Foto: https://commons.wikimedia.org

O preço dos bilhetes é o seguinte:

Adultos:

30 libras (37 euros) se comprar no próprio dia

22,5 libras (28 euros) se comprar nos dias anteriores

Crianças:

25,8 libras (32 euros) se comprar no próprio dia

19,35 libras (24 euros) se comprar nos dias anteriores

Há um bilhete válido para quatro locais que é mais barato: museu Madame Tussauds, London Eye, Aquário de Londres e London Dungeon. Quem estiver interessado em visitar outros locais é uma boa opção.

Horário do museu de Londres:

Todos os dias das 9h30m às 17h30m


Deixe um comentário

Aeroporto de Faro – Novos voos em 2017

 

Para finalizar as novidades deste ano irei falar sobre o aeroporto de Faro. As companhias Germania e Wizzair iniciaram voos para o Algarve este Verão. A primeira criou diversos destinos como Dresden, Erfurt, Muenster e Nuremberga. Esta companhia alemã carateriza-se por ter bases em aeroportos mais pequenos e a sua presença é mais notada fora dos principais aeroportos alemães. As cidades escolhidas que referi em cima refletem esse aspeto apesar de Dresden e Nuremberga serem conhecidas não têm um aeroporto muito movimentado comparativamente a outras cidades da Alemanha. Saliento que todos os destinos são efetuados duas vezes por semana. O avião utilizado nessas rotas varia entre o Airbus 319 (150 lugares) e o Boeing 738 (148 lugares). A lowcost Wizzair também estreou-se em Faro este ano com voos desde Budapeste e penso que é o principal destaque visto que o Algarve tem uma oferta mais reduzida para o Leste da Europa e agora tem uma nova ligação direta a uma importante capital europeia. Esta companhia tem uma vasta rede de destinos nos países de Leste e decidiu lançar esta rota no início da época alta (Abril). Os voos começaram por ser realizados uma vez por semana e aumentaram para dois voos em Junho a bordo de um Airbus 320 com 180 lugares. Realço que tanto a Germania como a Wizzair têm voos válidos apenas no Verão (até ao final de Outubro) exceto na rota para Nuremberga que apresenta alguma oferta durante o atual Inverno.

Germania A319

Germania Airbus 319

Foto: https://commons.wikimedia.org

Muitas companhias reforçaram a sua oferta na região. As duas maiores operadoras no aeroporto Easyjet e Ryanair criaram um novo destino. A companhia inglesa tem novos voos para dois destinos franceses: Nice e Lille. O avião usado é o Airbus 320 com 186 lugares e tem três voos semanais no Verão e dois voos no Inverno para ambas as cidades. Deste modo, Faro tem atualmente ligações diretas para dez cidades francesas que é algo de assinalar e demonstra a procura crescente dos franceses pela região algarvia. A companhia irlandesa iniciou voos duas vezes por semana para a capital polaca: Varsóvia a bordo de um Boeing 738 com 189 lugares durante o Verão. É mais uma nova rota para o Leste da Europa a juntar à Wizzair (Budapeste). Saliento que Varsóvia não é um destino novo em Faro pois há muitos anos que a Enter Air e a Travel Service têm voos diretos de diversas cidades polacas para o Algarve. Acrescento também que a Small Planet Airlines têm alguns charters desde Varsóvia. Deste modo, há uma oferta variada entre a Polónia e o Algarve. A lowcost checa Smartwings duplicou a sua oferta de Praga para Faro. No último Verão os voos foram realizados duas vezes por semana a bordo de um Boeing 738 (189 lugares). É assim o terceiro destino do Leste Europeu, depois de Varsóvia e Budapeste, a ter mais voos para o Algarve.

Primera Air B738

Primera Air Boeing 737-800

Foto: https://commons.wikimedia.org

A companhia sueca Primera Air aumentou a sua oferta no aeroporto visto que entre Maio e Setembro realizou uma nova rota para Gotemburgo uma vez por semana. É importante que haja maior número de ligações diretas para os países nórdicos que são importantes para o turismo na região. Neste caso os voos são provenientes da segunda cidade sueca que não tinha voos diretos para o Algarve. O avião utilizado foi o Boeing 738 com 189 lugares. A alemã Eurowings iniciou em Abril novos voos desde Munique duas vezes por semana num Airbus 319 com 144 lugares. Este oferta juntamente com os novos voos da Germania melhoram significativamente as ligações a um dos principais mercados no Algarve, o alemão. A lowcost belga Jetair pertencente ao grupo TUI lançou um novo destino: Ostende-Brugges. É o primeiro voo direto entre Portugal e a Bélgica que não tem origem em Bruxelas. Os voos foram efetuados por um Embraer 190 (112 lugares) duas vezes por semana entre Julho e Setembro. Por fim, temos a espanhola Volotea que decidiu colocar um avião maior nos voos desde Bordéus que se iniciaram em 2016. Atualmente é um Airbus 319 com 150 lugares que efetua esse percurso no lugar do Boeing 717 (125 lugares) que foi utilizado no primeiro ano da rota.

Monarch Airlines A321

Monarch Airlines Airbus 321

No entanto, este ano ficou marcado também pela falência de algumas companhias que eram importantes em Faro nomeadamente a Monarch Airlines que era a quarta maior companhia no aeroporto a seguir à Ryanair, à Easyjet e à Jet2. Esta lowcost inglesa tinha voos para diversos destinos como Londres, Birmingham, Leeds e Manchester. A região não deixou de ter ligações diretas para estas cidades visto que há outras companhias a realizar voos nas rotas referidas, no entanto, a Monarch tinha um papel relevante no movimento aéreo do Algarve e por isso o fim da companhia causa algum prejuízo. Na mesma situação temos a Air Berlin e a Flyniki que também faliram no último trimestre deste ano. A lowcost alemã era a segunda maior do país depois da Lufthansa e voava desde Berlim, Munique, Dusseldorf, Nuremberga e Zurique para Faro. A Flyniki era uma companhia austríaca criada pelo o antigo piloto de Fórmula 1, Nikki Lauda e era parceira da Air Berlin. Deste modo, durante um período assumiu os voos desta última, no entanto, foi por pouco tempo pois também acabou por ir à falência. Recordo que a Flyniki efetuava voos de Viena para Faro. Nos próximos meses a ocupação hoteleira algarvia irá ser mais afetada pelo fim destas companhias pois significavam um grupo importante de turistas que chegariam à região. Como aconteceu na época baixa a situação é mais prejudicial visto que há um interesse em atenuar a sazonalidade do turismo e com estas perdas esse objetivo ficou um pouco mais difícil de alcançar. Acrescento também que outros serviços são afetados como os restaurantes e as lojas que poderiam beneficiar com a presença dos turistas que já tinham reservado voo nas três companhias. Espera-se que outros operadores ocupem o espaço vago de modo a não comprometer o crescimento turístico que tem sido notório no aeroporto nos últimos anos.


Deixe um comentário

Portugal no Mundial 2018

Esta fase de qualificação teve um cariz distinto visto que pela primeira vez jogamos com o estatuto de campeão europeu e isso criou maior responsibilidade e exigência no percurso que a seleção realizou nesta fase. Curiosamente esta foi a nossa melhor qualificação pois apenas perdemos no primeiro jogo contra o rival mais difícil, a Suíça. A seleção helvética foi a primeira equipa a ganhar a Portugal (2-0) como campeão europeu em jogos oficiais em Setembro de 2016  no estádio Saint Jakob-Park em Basileia. No mesmo local o Benfica perdeu por 5-0 na Liga dos Campeões um ano depois. Deste modo, os portugueses não têm boas memórias deste estádio.

Portugal obteve o primeiro lugar do grupo com 27 pontos em 10 jogos (9 vitórias e 1 derrota). A Suíça ficou em segundo lugar com o mesmo número de pontos pois apenas perdeu em Lisboa por 2-0 na última jornada. A diferença foi apenas nos golos marcados e sofridos em que Portugal teve um saldo positivo de 28 golos (32 golos marcados e 4 sofridos) enquanto que a Suíça teve 16 golos positivos (23 marcados e 7 sofridos). As nossas vitórias foram maiores pois obtivemos muitas goleadas com adversários mais fracos e conseguimos assegurar uma qualificação direta para o Mundial. O grupo também era constituído por Hungria, Letónia, Ilhas Faroé e Andorra.

UEFA.png

Logótipo da UEFA

Foto: http://www.zerozero.pt

Desde 2000 que participamos em todas as grandes competições de selecções (europeus e mundiais). Desde que Fernando Santos chegou ao comando da selecção, foi a segunda qualificação consecutiva sem termos que ir ao playoff depois do Euro 2016. Por fim, realço que Portugal participou este ano na Taça das Confederações na Rússia pela primeira vez por ser o campeão da Europa. Terminámos a competição em terceiro lugar e ganhamos à equipa da casa por 1-0. Este torneio serviu de preparação para aquilo que vamos encontrar na Rússia embora o Mundial seja mais difícil por ter equipas de nível elevado que não participaram na Taça das Confederações.

Durante a qualificação na zona europeia fomos a terceira selecção com mais posse de bola a seguir à Alemanha e à Espanha. No número de remates ficamos em primeiro e no número de golos em quarto lugar a seguir às duas selecções referidas em cima e à Bélgica que em apenas dois jogos fez 15 golos contra Gibraltar. Relembro que esta selecção britânica joga no Estádio do Algarve visto que não possui no seu território nenhum equipamento desportivo adequado e que cumpra as normas da UEFA. Em termos individuais destaco dois jogadores portugueses que ficaram na lista dos cinco melhores marcados da zona europeia. Em baixo apresento essa lista com o número de jogos que cada jogador realizou.

1º lugar: Lewandowski da Polónia com 16 golos em 10 jogos

2º lugar: Ronaldo de Portugal com 15 golos em 9 jogos

3º lugar: Lukaku da Bélgica com 11 golos em 8 jogos

4º lugar: Eriksen da Dinamarca com 11 golos em 12 jogos (Dinamarca foi ao playoff e por isso fez mais dois jogos)

5º lugar: André Silva de Portugal com 9 golos em 10 jogos

Relativamente aos outros continentes apenas na Ásia houve jogadores que fizeram o mesmo número de golos mas necessitaram de um maior número de jogos. Estou a falar de Ahmed Khalil dos Emiratos Árabes Unidos com 16 golos em 17 jogos e Al Sahlawi da Arábia Saudita com 15 golos em 13 jogos.

Mundial 2018.png

Logótipo do Mundial na Rússia

Foto: http://www.zerozero.pt

No próximo ano decorre a 21ª edição do Campeonato do Mundo na Rússia entre 14 de Junho e 15 de Julho. São 11 as cidades (12 estádios) que irão receber os jogos da competição e são as seguintes: Moscovo (dois estádios) , São Petersburgo, Ekaterimburgo, Volvogrado, Saransk, Sochi, Samara, Kaliningrado, Kazan, Novgorad e Rostov. É o primeiro país de Leste e o décimo primeiro país da Europa a receber o Mundial depois da Alemanha em 2006. No caso de Portugal é a a sétima participação num Mundial, a quinta consecutiva. Deste modo, participou em 1/3 das edições de Campeonatos do Mundo. Devido a terceiro lugar no ranking da FIFA Portugal foi cabeça de série no sorteio realizado no dia 1 de Dezembro em Moscovo, no entanto, não evitou jogar com a Espanha que era a equipa mais forte do pote 2. Em baixo apresento a sequência de jogos na fase de grupos.

Jogos de Portugal

1º jogo: 15 de Junho com a Espanha em Sochi às 18 horas – Estádio Olímpico de Fisht (47.659 lugares) que fica situado junto ao circuito do Grande Prémio da Rússia em Fórmula 1. Este estádio foi palco dos Jogos de Inverno em 2014 e será o segundo a receber os Jogos Olímpicos de Inverno e um Mundial. Na mesma situação está o Estádio Olímpico de Turim. Saliento que o estádio de Sochi será reduzido para 40 mil lugares depois do Mundial.

2º Jogo: 20 de Junho com Marrocos em Moscovo às 12 horas – Estádio Luzhniki (84 mil lugares) onde será jogada a final do campeonato. É o maior estádio do país e o seu antigo nome era estádio central Lenine na época da União Soviética. Tem relvado sintético devido ao extremo frio na região durante o Inverno. É o estádio nacional e por isso não tem nenhum clube associado. Foi palco dos Jogos Olímpicos de Verão de 1980. Ronaldo venceu a Liga dos Campeões em 2008 pelo o Manchester United contra o Chelsea no estádio Luzhniki.

3º Jogo: 25 de Junho com Irão em Saransk às 18 horas  – Arena Mordovia (44.442 lugares). Realço que após o Mundial a capacidade será reduzida para 28 mil. O Mordovia Saransk da terceira divisão é o clube local.

Portugal irá ficar instalado em Kratovo nos arredores de Moscovo e terá que percorrer 1600 km para Sochi no primeiro jogo, 50 km no segundo jogo e 600 km para Saransk no terceiro jogo. Nos oitavos de final iremos jogar com as equipas do grupo A que tem a anfitriã Rússia, a Arábia Saudita, Uruguai e Egito. As equipas que ficaram no nosso grupo tem jogadores e seleccionadores com ligação ao futebol português. No Irão temos o seleccionador Carlos Queiroz e os guarda-redes Haghighi que jogou no Penafiel, Sporting da Covilhã e Marítimo e Amir Abedzadeh que também representa o Marítimo e antes jogou no Barreirense. Este último é suplente no clube madeirense (apenas joga na Taça de Portugal e na Taça da Liga) mas costuma ser convocado para a seleção talvez por o treinador ser português e conhecer melhor o nosso campeonato. O pai de Amir foi também guarda-redes e participou no Mundial de 1998 em França. Em Marrocos temos El Adoua que jogou no Guimarães e Manuel da Costa que jogou nos sub-21 de Portugal e optou por ir para a seleção principal de Marrocos. Mehdi Carcela jogou no Benfica e Mohamed Aberhoun do Moreirense jogou na Selecção em 2014/2015 mas como não tem sido chamado recentemente é pouco provável que seja convocado para o Mundial. Em Espanha temos o seleccionador Lopetegui que treinou o Porto e Casillas também do clube portuense. O guarda-redes não tem sido chamado nos últimos tempos e por isso não deve marcar presença no Mundial. Nolito e Rodrigo jogaram no Benfica e Diego Costa no Braga e provavelmente serão convocados.

 


Deixe um comentário

Oferta Hoteleira nas principais cidades portuguesas

O turismo é um dos setores mais relevantes para Portugal. Todos os anos chegam milhões de turistas provenientes de todos os continentes e para recebê-los necessitamos de ter uma oferta hoteleira diversificada e de qualidade. A crescente procura turística pelo o nosso país é frequentemente referida nas notícias, no entanto, também é importante conhecer o tipo e categoria de alojamento turístico presente em Portugal. Deste modo, resolvi pesquisar estatísticas relacionadas com o número de hotéis divididos por categoria nas principais cidades portuguesas. As estatísticas que apresento apenas referem-se ao número de hotéis e não inclui outro tipo de alojamento turístico como por exemplo hostéis, apartamentos, pensões, pousadas … As informações apresentadas foram criadas por mim com base no site Hotéis.pt. Realço que algumas cidades como Beja, Guarda, Santarém, Vila Real, Castelo Branco e Portalegre tem um número reduzido de hotéis apesar de serem capitais de distrito. Isto acontece porque a maioria do alojamento turístico são pensões, residenciais ou pousadas que não estão contabilizadas nas estatísticas que apresento. Acrescento também que temos cidades com maior projecção turística e por isso não se justifica a existência de uma grande oferta hoteleira. Realço que em Portalegre os únicos hotéis que possui têm ambos quatro estrelas, ou seja, a oferta é reduzida mas é de nível elevado. Cascais, Sintra, Nazaré, Vilamoura, Vale do Lobo e Quinta do Lago apresentam uma boa oferta hoteleira no entanto não são cidades e por isso não coloquei na tabela.

Saliento que naturalmente Lisboa é a cidade com maior número de hotéis a grande distância do segundo lugar ocupado pelo o Porto e o terceiro de Funchal. Relativamente ao número de hotéis de cinco estrelas, Lisboa e Funchal são as cidades que apresentam maior oferta (27 e 17 respetivamente) que é significativa para a sua dimensão comparativamente a outras cidades europeias maiores. No Algarve, Albufeira é o centro urbano com maior número de hotéis de categoria superior (12). Neste aspeto, o Porto surge no quarto lugar com 6 unidades. Verifica-se que muitas cidades importantes como Coimbra, Aveiro, Setúbal e Guimarães não têm nenhum hotel de categoria máxima, no entanto, também apresentam hotéis de qualidade com um menor número de estrelas.

Cidades

Número Total de Hotéis

Categoria

1 estrela

2 estrelas

3 estrelas

4 estrelas

5 estrelas

Lisboa

161

2

19

41

72

27

Porto

68

2

22

18

20

6

Funchal

63

0

5

8

33

17

Albufeira

52

0

6

15

19

12

Fátima

50

8

10

21

10

1

Lagos

28

0

3

8

14

3

Portimão

24

0

5

7

7

5

Braga

22

0

7

7

7

1

Ponta Delgada

18

0

0

7

10

1

Coimbra

15

1

3

7

4

0

Leiria

13

0

6

5

2

0

Gaia

12

1

3

1

4

3

Évora

12

0

1

5

4

2

Aveiro

12

0

4

5

3

0

Porto Santo

11

0

1

3

5

2

Viana do Castelo

11

0

3

2

6

0

Guimarães

11

0

4

2

5

0

Estoril

10

0

0

5

4

1

Viseu

10

0

1

5

3

1

Setúbal

10

0

2

4

4

0

Figueira da Foz

10

0

1

5

4

0

Faro

10

0

5

3

2

0

Angra do Heroísmo

8

0

2

2

3

1

Chaves

8

0

3

2

3

0

Bragança

8

0

2

5

1

0

Peniche

7

0

3

3

1

0

Beja

5

0

1

2

2

0

Guarda

4

0

0

3

1

0

Santarém

3

0

0

2

1

0

Vila Real

3

0

1

1

1

0

Portalegre

2

0

0

0

2

0

Castelo Branco

2

0

0

1

1

0

Total do país

1283

11

208

382

459

140


Deixe um comentário

Miguel Oliveira no Moto 2 – Época 2017

 

Nos últimos anos, Portugal tem obtido bons resultados em diversas modalidades coletivas. Essas conquistas têm sido faladas no meu blog. Este mês decidi destacar outro tipo de desporto que se carateriza por ser mais individual, o motociclismo. É certo que os pilotos pertencem a uma equipa mas esta modalidade é entendida essencialmente como individual e quando se fala dos resultados é de um piloto em específico. No nosso caso, Miguel Oliveira tem representado Portugal na categoria Moto 2. A temporada atual terminou há pouco tempo e penso ser importante realçar o brilhante resultado que o jovem piloto português obteve nesta categoria ao ficar em terceiro lugar no campeonato com 241 pontos a apenas dois do segundo lugar do suíço Thomas Luhti (243). O campeão mundial foi o italiano Franco Morbidelli com 308 pontos. O italiano e o suíço provavelmente irão ser promovidos e competir em Moto GP na próxima temporada. Deste modo, Miguel Oliveira não terá concorrência destes pilotos na disputa do título. Este facto não quer dizer que tenho o caminho facilitado pois continuam a existir pilotos com qualidade no Moto 2, no entanto, penso que tenha mais probabilidades de conseguir a vitória no campeonato. É de referir que participaram 48 pilotos no Moto 2 em 2017 sendo que 38 conseguiram pontuar pelo menos uma vez. Deste modo, em baixo apresento o sistema de pontuação para ser mais fácil de entender como se processa a classificação no campeonato.

                             Sistema de pontuações por corrida

Lugar

Pontos

25

20

16

13

11

10

9

8

7

10º

6

11º

5

12º

4

13º

3

14º

2

15º

1

 

 

 

Miguel Oliveira

Miguel Oliveira com o número 44

Foto: https://commons.wikimedia.org

 

Num total de dezoito corridas, Miguel Oliveira foi ao pódio nove vezes (vitória na Austrália, Malásia e Valência; segundo lugar na Argentina e Alemanha; terceiro lugar em Espanha, Catalunha, República Checa e Aragão). O piloto português conseguiu pontuar em 15 corridas apenas falhando nos grandes prémios de França, Áustria e São Marino. Realço o facto de ter alcançado o pódio nos quatro grandes prémios disputados em Espanha, de ter obtido duas poles positions na Argentina e Aragão e a volta mais rápida na Argentina, Alemanha e Malásia. O excelente final de campeonato contribuiu significativamente para ficar no pódio no campeonato a pequena distância do segundo lugar. Nas últimas três corridas: Austrália, Malásia e Comunidade Valenciana conquistou o primeiro lugar do pódio e por isso conseguiu 75 pontos em apenas três provas. Foi a segunda vez na carreira que venceu as três últimas corridas visto que em 2015 fez o mesmo no Moto 3. Desde 2012 que não havia nenhum piloto a ganhar três provas consecutivas em Moto 2 que não fosse da Kalex. Esta marca alemã de motores tem dominado nesta categoria pois tem 13 pilotos nos 20 primeiros. O último não Kalex a conseguir este feito foi Marc Marquez que é o atual campeão Moto GP (a principal categoria). Saliento que Miguel Oliveira tem 22 anos e é piloto da Red Bull KTM Ajo juntamente com o sul africano Brad Binder (KTM é um fabricante de motores austríaco). Este foi o segundo ano na categoria Moto 2, no primeiro ano ficou em 21º lugar (36 pontos). Nota-se assim uma grande evolução no seu rendimento. A primeira temporada funcionou como uma adaptação a uma realidade mais exigente comparativamente à Moto 3 onde tinha estado quatro anos de 2012 a 2015. No último ano nesta categoria alcançou o melhor resultado pois ficou em segundo lugar do campeonato com 254 pontos.

Gostaria de destacar que no final do campeonato e após a terceira vitória consecutiva do piloto português num grande prémio, a PSP brincou com a situação e disse através do Facebook que perdoam o excesso de velocidade mas só nas pistas, que é o único local em que é permitido andar mais rápido sem receber uma multa. Por outro lado, Miguel Oliveira apresenta uma curiosidade em relação ao modo como ocupa o seu tempo que não é só com as motos pois estuda odontologia nos tempos livres. Ele pretende seguir esta carreira depois de terminar o seu percurso nas motos. Neste momento está mais focado na sua profissão, no entanto, quando tem disponibilidade estuda embora de forma diferente dos outros alunos pois não pode participar nas aulas com tanta frequência.

Por fim, apresento a lista dos 18 Grandes Prémios que pertencem ao calendário de todas as categorias (Moto GP, Moto 2 e Moto 3). O campeonato decorre entre Março e Novembro tal como acontece com a Fórmula 1. Deste modo, a época acontece num período diferente daquele que é comum em modalidades coletivas.

1-Qatar (Losail)

2- Argentina (Termas de Rio Hondo)

3- Estados Unidos (Austin)

4 -Espanha (Jerez)

5- França (Le Mans)

6- Itália (Mugello)

7- Espanha (Barcelona)

8- Holanda (Assen)

9- Alemanha (Sachsenring)

10- República Checa (Brno)

11- Áustria (Spielberg)

12-Reino Unido (Silverstone)

13- Itália (Misano)

14- Espanha (Aragão)

15- Japão (Motegi)

16- Austrália (Phillip Island)

17- Malásia (Sepang)

18- Espanha (Valência)